Tuesday, 23 August 2011

Atire primeiro

Estou lendo agora alguns artigos que questionam a declaração de Bibi Netanyahu de que os ataques terroristas no Negev na última 5a-feira (18/08) foram responsabilidade dos Comitês de Resistência Popular (CRP). No vídeo abaixo, Netanyahu categoricamente põe a responsabilidade dos ataques sobre a liderança do CRP, recém mortos em um ataque de retaliação pela aeronáutica israelense. O vídeo é curto, quem quiser passa direto ao minuto 1:15 para a declaração.


O Jerusalem Post do dia 19/08 publicou uma reportagem dizendo que embora o CRP apóie os ataques, ele nega que tenha sido o responsável.
Fonte: 'Gaza-based PRC denies responsibility for Eilat attack'

Joseph Dana, repórter do site +972, publicou no dia 20/08 o artigo "IDF Spokesperson: We DIDN’T say PRC was behind Eilat attack". Ele cita uma entrevista da reporter Lia Tarachansky do Real News Network com a tentente-coronel Avital Leibovitz, porta-voz do exército de Israel. Quando perguntada qual são as evidências da responsabilidade dos ataques, respondeu:
Nós não dissemos que esse grupo foi responsável pelo ataque terrorista. Nós baseamos isso em informação de inteligência, bem como em alguns fatos que nós apresentamos há uma hora a algumas agências de notícias e jornalistas. Algumas das descobertas foram dos corpos dos terroristas, e o que eles estavam usando, por exemplo, balas de Kalashnikov e rifles Kalashnikov que são muito comuns em Gaza.
A reportagem do Real News Network é bastante interessante, e a gravação da entrevista com a porta-voz do exército começa no minuto 2:20.


Ontem, 22/08, Yossi Gurvitz publicou no mesmo site +972 o artigo Evidence undermines gov’t’s claim that terrorists were Gazans. Entre outras evidencias, ele escreve que
Ontem à noite o jornal egípcio Al Masry Al Youm reportou que as forças de segurança egípcias identificaram três dos atacantes mortos. O Egito tem um forte interesse em dizer que os atacantes eram de Gaza, uma vez que isso diminuiria sua responsabilidade pelos ataques; não obstante, eles dizem que pelo menos dois dos atacantes eram terroristas conhecidos na Península do Sinai. Até onde eu pude descobrir, o resto dos corpos estão em mãos do exército de Israel - o qual, novamente, não revela sua identidade.

Essa história não cheira bem. Israel certamente tem o direito de se defender, mas os responsáveis do ataque deveriam ser encontrados e apenas então um ataque efetuado. Parece filme de velho-oeste: atire primeiro, pergunte depois.

No comments:

Post a comment