Friday, 23 September 2011

Opinião: Discurso de Abu Mazen

Aí vão algumas opiniões soltas sobre o discurso de Abu Mazen na ONU.

- Os palestinos devem ter um estado próprio? Certamente. Esse estado deve ser (aproximadamente) nos territórios conquistados em 1967? Sim. O que não dá é chutar o balde e pintar Israel nas cores mais negras, se livrando de parte da responsabilidade do fracasso do processo de paz.

- Concordo com Abu Mazen em alguns pontos relacionados à ocupação. Israel não deve seguir construindo em nenhum lugar dos territórios, isso apenas dificulta um futuro acordo entre as partes. Se Israel é sincera quando diz que quer um acordo, é seu dever congelar as construções indeterminadamente. Isso não acontece, portanto concluo que o atual governo israelense não é tão sincero assim, o que provavelmente é verdade.

- Chamar Israel de Terra Santa é um absurdo. Não ajuda em nada, só atrapalha. Por causa de pessoas que acreditam que a terra é santa que estamos onde estamos. Ambos os lados tem que renunciar para haver um acordo. Quem impede o processo de paz por motivos de "santidade da terra" é fundamentalista, nada menos.

- Abu Mazen deveria ter falado sobre o fundamentalismo islãmico e a parte dos palestinos na situação em que nos encontramos. Talvez não nessas palavras, mas com esse espírito. Cada lado contou a sua própria narrativa e ignorou totalmente a do outro. Esse não é exatamente um ponto de partida ideal para um acordo definitivo...

No comments:

Post a comment